Breakfast at… Onde você quiser!

Se você está procurando hotel em NYC já deve ter notado que café da manhã incluso na diária é algo raro. E quando é oferecido (geralmente em hotéis de 4 ou 5 estrelas) nem é tão atraente assim (OK, nesse quesito os bons hotéis brasileiros são imbatíveis).

Mas como já comentei algumas vezes o melhor jeito de conhecer NYC é andando muito. Então comece seu dia em busca de um belo café da manhã para ter energia, disposição e já curtir o que essa cidade tem de melhor: opções mil pra tudo! Continue lendo

Conhece o Eataly? Deveria!

Eataly

Massa, risoto, queijo, doces, flores, frutas e legumes frescos, vinho, cerveja, livros, acessórios para cozinha, sorvete. Se você gosta de pelo menos um desses itens o Eataly é parada obrigatória. Se não gosta de nada (difícil, hein!) vá pela arquitetura do lugar ou pelo passeio.

Seja qual for o motivo, eu garanto, vale a pena! Continue lendo

O fim do “sold out”. Say yeeeeeah!

Que tal encontrar ingresso para um show que já está lotado? Sim, isso é possível!

No site TicketsNow você encontra pessoas revendendo ingressos dos mais concorridos eventos que acontecem lá fora, de shows, a jogos de basebol, basquete, futebol e por aí vai.

Sim, é seguro porque somente ingressos certificados pela gigante TicketMaster são vendidos. OK, você paga um pouco a mais por isso, afinal quem comprou e desistiu quer vender com algum lucro, mas em muitos casos a diferença é minima. E você não vai perder a chance de ver seu ídolo favorito por causa disso, certo?

Sem contar que a maioria dos ingressos tem a opção de ser “Electronic Delivery”, ou seja, você recebe o ingresso, imprime e entra direto no evento, sem ter que passar pela bilheteria!

Funciona e graças ao site consegui meu ingresso para o show do The Killers na próxima semana 🙂

See you there!

Ingresso para o show do The Killers comprado pelo TicketsNow

Ingresso para o show do The Killers comprado pelo TicketsNow

Sentindo a neve pela 1a vez… em NY

Sempre me perguntam: quantas vezes você já foi a NY? E eu respondo que perdi a conta.

E questionam: NY mais uma vez? O que você ainda precisa descobrir lá?

Well, achei essa frase da minha personagem favorita de Sex & the City, que traduz perfeitamente o que sinto e porque sempre volto:

“New York City, no matter how well you think you know it, there’s always somewhere or someone new to discover” – Carrie Bradshaw

E a viagem de novembro de 2012 provou que isso é verdade!

Acompanhei in loco a apuração da reeleição de Obama, um momento histórico! Mais especial ainda, porque em outubro de 2008, eu estava em NY, pude assistir a um dos debates dos presidenciáveis em um bar na Times Square, reduto da campanha de Obama. Foi emocionante meses depois vê-lo sendo eleito e neste ano estar em uma das cidades que mais o apoia durante sua segunda vitória.

E realizei um grande sonho: ver e sentir a neve pela 1a vez! Me senti uma criança, pulando na 5a Avenida, sorrindo, gritando de felicidade. Foi uma sensação indescritível. E foi perfeito, porque foi uma nevasca forte que durou apenas um dia, mas a neve demorou quase 3 dias para derreter. Então eu, e meus amigos que também compartilharam do meu sonho, pudemos curtir tudo o que a cidade oferece, com uma paisagem diferente, mas confortavelmente. Sim, andar na neve sem calçados apropriados não é fácil! Mas sabendo do risco de escorregões, basta andar devagar e curtir, lembrando que para fazer bonecos de neve luvas impermeáveis são indispensáveis! Casacos apropriados também, e a Uniqlo (666 5th Av @ 53rd St), marca japonesa sensação por lá, oferece tudo o que é preciso a bons preços.

Algumas fotos para mostrar como NYC fica ainda mais especial sob a neve 🙂 Got it?

Até o próximo post!

Vânia Gracio

Esse é O cara da noite VIP de NY!

Eu, Paulo e Anelena no Veranda

Graças à minha querida amiga Anelena Frolini tive o prazer de conhecer o melhor RP das mais badaladas casas noturnas de NYC: o Paulo Gustavo Arca Cruz!

Super profissional, querido, atencioso e lindo (heart broken girls, give him a moment…) nos levou ao Veranda, um misto de restaurante e balada super em alta em NYC neste momento. Sem nome na lista do Paulo você pode até conseguir entrar para jantar, mas não curtirá a balada. Clique no link para ver a casa, que é linda!

Tivemos uma experiência gastronômica maravilhosa, com o Paulo indicando os melhores pratos, drinks e ainda cuidando para que o atendimento da nossa mesa fosse prá lá de especial. Estar em um lugar exclusivo de NY tendo o carinho de um brasileiro preocupado em satisfazer aos gostos de um grupo grande (estávamos em 8!) é demais!

Depois da meia-noite o segundo ambiente transforma-se em balada. Dançamos até às 4h da manhã, o som é demais e ainda ficamos em  um camarote com bebida à vontade, VIP! A-d-o-r-o ser mimada, quem não gosta?

Algumas fotos para dar uma ideia do que é esse lugar! Ficou com vontade? Fale com o Paulo, que cuida de noites VIPs de diversos lugares de NYC, também é especializado em receber celebridades e organizar eventos corporativos. Com certeza sua viagem será o máximo! Email: paulogac@gmail.com

Divertindo-se na noite VIP do Veranda

Diversão all night long!

Você vem sempre aqui? Vanessa com Aldo, um dos seguranças… ui

Relato de viagem: NYC pós-tormenta Sandy

A viagem foi programada com mais de 8 meses de antecedência e tudo começou por conta do show da Madonna, agendado para 12/11, e para incentivar um grupo de 4 amigos a conhecer minha cidade favorita do planeta. Obviamente, nessa época, nem havia sinal de tornado, furacão ou o que fosse.

Com roteiro pronto, ingressos comprados, passagens e apê alugado, uma semana antes de nossa chegada começam as notícias sobre a passagem do Hurricane Sandy por NY… Por ser a “guia turística” do grupo me senti responsável por acompanhar em real time o que estava acontecendo e decidir se seria o caso de adiar o nosso passeio. (Aliás, um agradecimento especial para a GloboNews que fez uma cobertura excepcional com todos os seus correspondentes).

Vendo todas as medidas preventivas tomadas pelo prefeito/governador e analisando que Manhattan tinha sido afetada, mas não tanto quanto as cidades costeiras ao redor, mantivemos nossos planos. O único risco, já que nosso apê estava localizado no Lower East Side, era não ter energia. Mas a capacidade de organização, planejamento e recuperação em momentos de crise é realmente incrível. Pelo NY Times soube que a energia seria restabelecida no bairro no sábado e nós chegaríamos no domingo, 04/11, pela manhã. Enquanto estava no aeroporto em SP, aguardando o embarque, recebo um alerta do jornal informando não apenas que a energia tinha voltado, como também instruções sobre como purificar água e alimentos fornecidas pelo sistema de meteorologia. Isso é primeiro mundo!

Deu para perceber que a Big Apple sofreu com a tormenta? Sim! Muitos sacos de lixo na rua, dia e noite, mostrando que o serviço de limpeza estava comprometido ou, presumo eu, tinha sido direcionado para as áreas mais afetadas: bairros inteiros em regiões como Brooklyn e Queens foram devastados.

Nosso primeiro dia no supermercado também foi assustador: não havia leite, ovos e manteiga e nas demais prateleiras poucos produtos sem variedade de marcas, o que não é comum em um mercado como o Whole Foods, especialmente a unidade da East Houston que ocupa quase um quarteirão inteiro.

A maior parte das linhas de metrô já estava funcionando, tanto que o Edu conseguiu ir ao jogo do NY Giants no próprio domingo, 04/11, no MetLife Stadium, em New Jersey, utilizando o sistema de transporte público com tranquilidade. Esse painel do lado de fora de uma das estações mostra como tudo é organizado.

Andando pela cidade tudo parecia normal até tentarmos almoçar no Eataly, um grande mercado de produtos italianos com diversos restaurantes. Todos estavam com cardápio restrito a no máximo 5/6 opções. Motivo? Por causa da tormenta o local ficou fechado por uma semana, estava reabrindo no dia 04/11 oferecendo o que era possível com o estoque que restara e com materiais descartáveis para evitar o consumo de água.

Vanessa, Marília e Dani desfrutando seu primeiro almoço no Eataly usando tudo descartável! Mas a comida e o vinho italiano foram excepcionais 🙂

Ainda assim, o almoço foi delicioso (como sempre) e o atendimento mais atencioso ainda! Ao final do dia, comentei com o grupo que poderia estar sendo precipitada, mas estava tendo a mesma sensação que havia sentido quando visitei NYC em abril de 2002, depois do 11 de setembro: em todos os lugares as pessoas estavam agradecidas por estarmos lá e faziam de tudo para nos atender muito, mas muito bem. E nas grandes redes de comércio, tanto nos mercados como nas farmácias, no momento do pagamento o próprio sistema apresentava a opção de doação para as vítimas da tormenta. Diante do esforço visível de agradecimento por termos mantido nossa viagem à cidade, mesmo depois de tudo o que aconteceu e, principalmente, sabendo que a doação chegaria ao seu destino, sempre contribuímos. Além de pagar os impostos que ficarão lá e dar gorjetas em retribuição ao atendimento sempre perfeito, mas dessa vez, carinhoso, especial.

E esse sentimento permaneceu durante toda a viagem. Como sempre acontece a cada visita a NYC, descobri novidades, conheci pessoas incríveis, me diverti muito e vou postar para dividir com vocês o que vale a pena.

O’brigado. So cute!!!

Por isso digo e continuo a afirmar: I love NY more than never! Can’t wait to see you again and again and again…

Happy Thanksgiving!

Foto: Jakob N. Layman – Time Out

Hoje é um dia muito especial para os americanos: o Dia de Ação de Graças, o famoso Thanksgiving.

Uma das comemorações mais esperadas é a Macy’s Parade, organizada pela maior loja de departamentos do mundo.

A edição online da Time Out (minha revista favorita para saber o que acontece em NY) traz uma matéria muito legal com várias fotos mostrando os bastidores do desfile que será realizado hoje: http://www.timeout.com/newyork/things-to-do/behind-the-scenes-at-the-macys-parade-studio

Happy Thanksgiving everyone 🙂

Leve o NYC Style para sua casa

Mais um post para mostrar que Manhattan oferece muito mais que pontos turísticos: é possível encontrar peças de design e mimos lindos de decoração para transformar sua casa com estilo e, o melhor, gastando pouco!

Eu tive a sorte de viajar com a amiga e talentosa arquiteta Carol Lovisaro, que me levou aos endereços mais descolados.

Fiz fotos de algumas das minhas aquisições e organizei por loja para dar uma ideia do que se pode comprar por lá.

Anthropologie:  75 9th Ave no Chelsea Market

Tem vários endereços, mas a loja que fica no Chelsea Market é enorme e oferece uma variedade incrível de produtos. Não incluí os preços, porque várias peças estavam em promoção.

Espelho indiano

Puxador que pode ser usado como decoração na parede

Puxadores que mudam a cara de qualquer armário!

Chave em cobre, outra peça linda como ornamento para parede

Além de lindas, essas velas são muuuito perfumadas: figo e orquídea

Cúpula em tecido para abajur

Porta-retrato com moldura em resina: US$20

CB2: 451 Broadway – Soho (entre Canal St e Grand St)

Design com preço super acessível. Imperdível! Também é possível comprar pelo site e receber no Brasil 😉

Copos divertidos por US$ 2,99 cada um. Comprei 9 e todos chegaram sem um arranhão!

Vaso em metal envelhecido – tamanho médio: US$10

Vaso pequeno em metal envelhecido: US$ 8

Olha que máximo: pode ser usado como capacho, tapete pequeno ou um maior juntando-se várias peças. US$27 cada uma

A porta do lavabo fica muito mais divertida com essa sinalização que se transforma em vaso. US$ 7 cada um (foto do site, ainda não instalei os meus)

Bed Bath & Beyond: 620 Sixth Ave (entre 18th e 19th Sts)

Tem praticamente tudo para casa a preços ótimos, como este sofá em formato de boca. O enchimento (pérolas de isopor) é melhor comprar no Brasil para não ocupar espaço na bagagem.

Um toque irreverente com o sofá em tecido: US$39. Ah, é  bem confortável

Chelsea Market: 75 9th Ave (entre 15th e 16th Sts)

Além de várias lojas, mercado e restaurantes, abriga uma feira com peças de artistas e artesões locais. Essas esculturas em metal são da Gauge NYC.

O preço varia conforme o tamanho da peça. Essas da foto custaram US$5 cada uma

Jack’s World: 110 W. 32nd Street (entre 6th e 7th Aves)

Se estiver com tempo, vale a pena garimpar nessa loja que tem um andar só com produtos a US$0,99 e outros dois pisos com produtos de preços variados.

Essa luminária pode ficar ligada na tomada, já que só acende quando escurece. Olha a pechincha: US$ 2,99

Le Gourmet Chef: loja na praça de alimentação do Woodbury Premium Outlet –  498 Red Apple Court

Tudo para cozinha, de eletrodomésticos a utensílios e ingredientes para receitas mais elaboradas. Ótimos preços.

Esse timer é uma fofura e super útil na cozinha: US$ 5,99

A garrafa de vinho fica muito fofa com essa tampa: US$ 5,99

MoMA Store:  11 West 53 Street (entre  5th e 6th Avenues)

A loja é demais, com peças de design e objetos relacionados às principais exposições. Das lojas de museus, na minha opinião, é a melhor.

Gravura de Andy Warhol: US$10, sem a moldura

Gravura de Andy Warhol: US$10, sem a moldura

Kit de imãs de geladeira

Mais um imã para minha coleção: US$7

The Metropolitan Museum Store: 1000 5th Ave @ 82 St

Nas principais exposições existem lojas acompanhando o tema, mas a maior é a que fica no térreo. Vale visitar e garimpar.

Amei esses imãs em formato de gato egípcio

Bookmarc: 403 Bleecker St @ 11th St

Livros de arte, fotos e ótimas opções de presentes.

Livro com a história de Andy Warhol e muitas imagens de suas obras. Ótimo para a mesa de centro da sala de estar

Jonathan Adler: 47 Greene St – Soho

Olhe o site para ter uma ideia do que irá encontrar. Dá vontade de comprar tudo! Mas os preços são um pouco salgados…

Saleiro e pimenteiro em formato de gato, como resistir? US$ 48

Os preços são de peças adquiridas em abril de 2012.

Gostou?