Diversão para um dia frio e chuvoso em NYC

Já estamos na primavera e NYC está linda e florida, mas a temperatura máxima neste domingo não passou dos 12º C, e com aquela garoa chatinha que vai, volta e molha… mas isso não é motivo pra ficar trancado no hotel!

O dia rendeu e muito 😉 Esse foi o meu roteiro, espero que sirva de inspiração para você se divertir em qualquer outro dia da semana (exceto 2ª-feira, quando os museus citados estarão fechados).

  1. Comece o dia com um bom café da manhã e garanta energia para andar muito! O meu foi no Le Pain Quotidien da 55th Street. Eu adoro esse lugar, era o mais próximo do meu hotel e do que eu queria visitar, mas existem outros endereços.

No cardápio: Suco de laranja + 2 ovos com pão gluten free e um double espresso* = US$ 25

FullSizeRender

*Eu prefiro o double, que equivale ao espresso que tomamos no Brasil. A quantidade do single é tão pequena que o café já chega à mesa frio! Outra dica para quem gosta do café quente: espere chegar tudo que você pediu e só depois peça o café, assim chegará por último e quente.

  1. ANDE e descubra a cidade!!! Eu poderia ir de Uber, táxi ou metro, mas decidi andar até meu próximo destino, o Met Breuer, o museu de arte moderna que pertence ao Metropolitan. E essa foi a segunda atração do meu roteiro: curtir a primavera que deixa todos os canteiros repletos de tulipas, orquídeas e outras cores, além das vitrines das lojas de luxo da 5th Avenue e Madison.

A dica é seguir pela Madison, onde estão (quase) todas as grifes da 5ª Avenida, mas sem aglomeração, ou seja, dá para curtir, tirar fotos, entrar em algumas lojas… It’s up to you 😉

  1. Quem visita o Met Breuer Museum (945 Madison Ave, entre a 74th St & 75th St) pode ir, no mesmo dia ao Metropolitan (ou vice-versa) pagando apenas um ticket! O preço sugerido é US$ 25, mas cada um paga quanto pode. Eu achei justo pagar o valor cheio já que eu iria visitar os dois museus.

Meu interesse no Met Breuer era a exposição “A Multitude of Forms”, da artista brasileira Lygia Pape, em exibição até 23 de julho. Comecei por essa, que está sensacional, e ainda vi outras duas exibições: “Marsden Hartley’s Maine” e “Marisa Merz: The Sky is a great place”. Farei um outro post sobre as exposições, porque merecem mais espaço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  1. The Metropolitan. Eu poderia morar aqui e ainda assim não conseguiria ver tudo! É um dos meus museus favoritos e, além do acervo fixo, sempre tem exposições novas maravilhosas! Eu já tinha visto a programação e escolhido o que iria ver, mas você pode pegar os folhetos na entrada do museu e definir sua programação. Juro, mesmo que você passe o dia nesse museu, não conseguirá ver tudo.

Eu comecei minha visita pela “Egyptian Art”, no térreo, que eu já tinha vista visitado outras vezes, mas queria explorar em detalhes dessa vez. Imperdível!

IMG_4539

Depois, fui ao segundo andar visitar a ala “European Paintings”, com atenção especial à galeria 621, onde pela primeira vez, estão expostas as duas últimas obras de Caravaggio: a must-see!

IMG_4552IMG_4554

Eu amo o Metropolitan por sempre ter exposições sobre a influência da moda na arte (e vice-versa). Dessa vez, a exibição imperdível, na galeria 999 no 2º andar, é “Rei Kawakubo / Comme des Garçons: Art of the In-Between”. Outra que vai ganhar um post especial porque está imperdível e pode ser vista até 04 de setembro.

Antes de ir embora não poderia deixar de visitar o Roof Garden do Met, que só funciona de maio a outubro, no 5º andar. Além da vista deslumbrante, mesmo em um dia nublado, o rooftop está com a exposição de esculturas do artista argentino Adrián Villar Rojas, “The Theater of Disappearance”, outra que vai ganhar post com mais fotos! E já que o espaço também oferece um “Beer&Wine” bar, por que não desfrutar da vista degustando uma taça de vinho ou champagne? Cheers!

IMG_4575IMG_4573

  1. Depois de tanta arte, já estava na hora de almoçar. Como aos domingos, das 13h às 16h, o Eataly está oferecendo o “The Pairing Table”, ou seja, degustação de vinho acompanhada de queijos, frios e petiscos harmonizados, esse foi o meu destino. It’s free!

Mas o que eu queria mesmo era conhecer o “Alla Romana”, um restaurante pop-up de comida romana! Como funciona: todos os espaços do Eataly, restaurantes, lojas e mercados, estão com sugestões de produtos de Roma. Eu escolhi o “La Pasta” e o cardápio foi:

Couvert de pão italiano e azeite extra-virgem + Spaguetti cacio & pepe (indescritível!) + taca de vinho Dolcetto D’Alba 2013 = US$39 (total com tip!)

  1. Para finalizar o dia e queimar as calorias do almoço, fui andando até a Union Square (são apenas 9 quadras pela 5th Ave até a 14th St). É uma delícia andar pela praça e, como ninguém é de ferro, pesquisar uma pechincha na DSW – Designer Shoe Warehouse: um andar inteiro de sapatos e bolsas!

Por hoje é só, até porque começou no café da manhã, às 10h, e terminou às 17h, mas foi divertido 😉

Até o próximo!

Vânia Gracio

Viagem para NY? Dicas aqui!

IMG_3969

Quer aproveitar os shows do verão em NY?  Procurando por passagens baratas, hospedagem e pacotes para ir pela primeira vez para Manhattan? Hotel ou apartamento?

Fiz esse blog para compartilhar o que descobri no meu lugar favorito do mundo: New York City!

Como foi criado há algum tempo, o blog precisava ser atualizado mas, agora, o essencial para quem vai pela primeira vez ou quer dicas novas, incluindo as maravilhas da tecnologia, está aqui! Vamos lá:

Passagens: o seu ponto de partida será o KAYAK, pois em um único site você irá comparar os preços de passagens, hotéis e pacotes, e poderá escolher o melhor preço! Veja os detalhes aqui.

Onde ficar: será uma questão de gosto. Eu acho o máximo ficar em um apartamento, me sentir uma New Yorker, mas isso implica não ter os serviços de hotéis. Se você está em dúvida, esse post pode te ajudar.

Planeje a sua viagem: eu sou do tipo que faz o roteiro em uma planilha, organizado por dias e detalhando tudo o que eu quero fazer. Maluquice? Não, porque eu chego lá sabendo o que eu quero fazer, aproveito ao máximo o meu tempo e tenho a liberdade de mudar a programação quando quiser! Dá uma olhada nessas dicas e tente organizar o seu:

Faça o seu roteiro, é divertido. Se tiver dúvidas, acompanhe o blog, em breve novidades!

 

 

Atlantic City: passeio e shopping ao lado de NYC

Atlantic City Boardwalk

Atlantic City Boardwalk

Já conhece bem NYC? Na próxima viagem vale começar a explorar a vizinhança. Atlantic City é um passeio de uma dia que vale a pena!  Mesmo que você não curta jogar nos cassinos, vale conhecer a cidade, que de tão planejada parece um cenário! É uma mini Las Vegas, com vários cassinos, cada um com sua decoração temática e um detalhe: é um outlet a céu aberto 🙂 Continue lendo

NYC vista do Rio Hudson

O verão está chegando a NYC e a estação é ótima para curtir um passeio de barco que permite apreciar a Big Apple sob uma nova perspectiva: o Rio Hudson!

A Bateaux New York oferece várias opções de passeios que duram de 2h a 3h, incluindo brunch, almoço ou jantar, atração musical e vistas deslumbrantes para o Empire State Building, Brooklyn Bridge… e o melhor ângulo para a Estátua da Liberdade! Continue lendo

Sentindo a neve pela 1a vez… em NY

Sempre me perguntam: quantas vezes você já foi a NY? E eu respondo que perdi a conta.

E questionam: NY mais uma vez? O que você ainda precisa descobrir lá?

Well, achei essa frase da minha personagem favorita de Sex & the City, que traduz perfeitamente o que sinto e porque sempre volto:

“New York City, no matter how well you think you know it, there’s always somewhere or someone new to discover” – Carrie Bradshaw

E a viagem de novembro de 2012 provou que isso é verdade!

Acompanhei in loco a apuração da reeleição de Obama, um momento histórico! Mais especial ainda, porque em outubro de 2008, eu estava em NY, pude assistir a um dos debates dos presidenciáveis em um bar na Times Square, reduto da campanha de Obama. Foi emocionante meses depois vê-lo sendo eleito e neste ano estar em uma das cidades que mais o apoia durante sua segunda vitória.

E realizei um grande sonho: ver e sentir a neve pela 1a vez! Me senti uma criança, pulando na 5a Avenida, sorrindo, gritando de felicidade. Foi uma sensação indescritível. E foi perfeito, porque foi uma nevasca forte que durou apenas um dia, mas a neve demorou quase 3 dias para derreter. Então eu, e meus amigos que também compartilharam do meu sonho, pudemos curtir tudo o que a cidade oferece, com uma paisagem diferente, mas confortavelmente. Sim, andar na neve sem calçados apropriados não é fácil! Mas sabendo do risco de escorregões, basta andar devagar e curtir, lembrando que para fazer bonecos de neve luvas impermeáveis são indispensáveis! Casacos apropriados também, e a Uniqlo (666 5th Av @ 53rd St), marca japonesa sensação por lá, oferece tudo o que é preciso a bons preços.

Algumas fotos para mostrar como NYC fica ainda mais especial sob a neve 🙂 Got it?

Até o próximo post!

Vânia Gracio

Relato de viagem: NYC pós-tormenta Sandy

A viagem foi programada com mais de 8 meses de antecedência e tudo começou por conta do show da Madonna, agendado para 12/11, e para incentivar um grupo de 4 amigos a conhecer minha cidade favorita do planeta. Obviamente, nessa época, nem havia sinal de tornado, furacão ou o que fosse.

Com roteiro pronto, ingressos comprados, passagens e apê alugado, uma semana antes de nossa chegada começam as notícias sobre a passagem do Hurricane Sandy por NY… Por ser a “guia turística” do grupo me senti responsável por acompanhar em real time o que estava acontecendo e decidir se seria o caso de adiar o nosso passeio. (Aliás, um agradecimento especial para a GloboNews que fez uma cobertura excepcional com todos os seus correspondentes).

Vendo todas as medidas preventivas tomadas pelo prefeito/governador e analisando que Manhattan tinha sido afetada, mas não tanto quanto as cidades costeiras ao redor, mantivemos nossos planos. O único risco, já que nosso apê estava localizado no Lower East Side, era não ter energia. Mas a capacidade de organização, planejamento e recuperação em momentos de crise é realmente incrível. Pelo NY Times soube que a energia seria restabelecida no bairro no sábado e nós chegaríamos no domingo, 04/11, pela manhã. Enquanto estava no aeroporto em SP, aguardando o embarque, recebo um alerta do jornal informando não apenas que a energia tinha voltado, como também instruções sobre como purificar água e alimentos fornecidas pelo sistema de meteorologia. Isso é primeiro mundo!

Deu para perceber que a Big Apple sofreu com a tormenta? Sim! Muitos sacos de lixo na rua, dia e noite, mostrando que o serviço de limpeza estava comprometido ou, presumo eu, tinha sido direcionado para as áreas mais afetadas: bairros inteiros em regiões como Brooklyn e Queens foram devastados.

Nosso primeiro dia no supermercado também foi assustador: não havia leite, ovos e manteiga e nas demais prateleiras poucos produtos sem variedade de marcas, o que não é comum em um mercado como o Whole Foods, especialmente a unidade da East Houston que ocupa quase um quarteirão inteiro.

A maior parte das linhas de metrô já estava funcionando, tanto que o Edu conseguiu ir ao jogo do NY Giants no próprio domingo, 04/11, no MetLife Stadium, em New Jersey, utilizando o sistema de transporte público com tranquilidade. Esse painel do lado de fora de uma das estações mostra como tudo é organizado.

Andando pela cidade tudo parecia normal até tentarmos almoçar no Eataly, um grande mercado de produtos italianos com diversos restaurantes. Todos estavam com cardápio restrito a no máximo 5/6 opções. Motivo? Por causa da tormenta o local ficou fechado por uma semana, estava reabrindo no dia 04/11 oferecendo o que era possível com o estoque que restara e com materiais descartáveis para evitar o consumo de água.

Vanessa, Marília e Dani desfrutando seu primeiro almoço no Eataly usando tudo descartável! Mas a comida e o vinho italiano foram excepcionais 🙂

Ainda assim, o almoço foi delicioso (como sempre) e o atendimento mais atencioso ainda! Ao final do dia, comentei com o grupo que poderia estar sendo precipitada, mas estava tendo a mesma sensação que havia sentido quando visitei NYC em abril de 2002, depois do 11 de setembro: em todos os lugares as pessoas estavam agradecidas por estarmos lá e faziam de tudo para nos atender muito, mas muito bem. E nas grandes redes de comércio, tanto nos mercados como nas farmácias, no momento do pagamento o próprio sistema apresentava a opção de doação para as vítimas da tormenta. Diante do esforço visível de agradecimento por termos mantido nossa viagem à cidade, mesmo depois de tudo o que aconteceu e, principalmente, sabendo que a doação chegaria ao seu destino, sempre contribuímos. Além de pagar os impostos que ficarão lá e dar gorjetas em retribuição ao atendimento sempre perfeito, mas dessa vez, carinhoso, especial.

E esse sentimento permaneceu durante toda a viagem. Como sempre acontece a cada visita a NYC, descobri novidades, conheci pessoas incríveis, me diverti muito e vou postar para dividir com vocês o que vale a pena.

O’brigado. So cute!!!

Por isso digo e continuo a afirmar: I love NY more than never! Can’t wait to see you again and again and again…

Salão de beleza + balada? Sim, NYC tem!

Quando o assunto é manicure, as novaiorquinas são mais práticas: ou criam moda usando o que sobrou do esmalte nas unhas ou apelam para as postiças à venda nas farmácias. Mas se você é brasileira, está passeando e precisa deixar suas mãos em dia sem perder tempo, que tal unir o útil ao agradável: tomar um drink enquanto faz suas unhas e depois se jogar na pista? Essa é a proposta do Beauty Bar, que conheci graças a uma amiga que mora em NYC.

Durante a semana (quarta a sexta) abre às 17h e inclui na programação shows de stand up comedy, sempre às 20h. No finais de semana funciona a partir das 19h; a pista de dança, nos fundos, abre sextas e sábados a partir das 22h. O som é o máximo, misturando britpop, glam, 80’s & 90’s e bandas da atualidade inspiradas nessas décadas. Não cobra entrada, apenas o que for consumido.

O preço da manicure + 1 martini é de apenas US$10, de 2a-f a 6af, das 18h às 23h; aos sábados e domingos o horário é das 19h às 23h.

Beauty Bar: 231 East 14th Street, entre 2nd Ave & 3rd Ave, pertinho da Union Square

Gostou? Então vá lá se divertir!!